You've successfully subscribed to Polinize
Great! Next, complete checkout for full access to Polinize
Welcome back! You've successfully signed in
Success! Your account is fully activated, you now have access to all content.
Pesquisa revela que prospecção de novos negócios aumenta em 12% após a pandemia

Pesquisa revela que prospecção de novos negócios aumenta em 12% após a pandemia

Levantamento também aponta também que a taxa de retorno dos contatos cresceu cerca de 50% na primeira quinzena de abril comparado ao mesmo período em março

Em tempos de pandemia, diversas empresas estão com dificuldade para gerar demanda por meio de canais habituais como o marketing digital e indicações. Para suprir essa queda, as companhias brasileiras aumentaram em 12% a prospecção ativa de novos negócios na primeira quinzena de abril em relação às duas primeiras semanas de março. O dado foi levantado pela Ramper, principal plataforma de prospecção digital do Brasil, junto a mais de 1.000 empresas parceiras.

De acordo com Ricardo Corrêa, CEO da startup, o movimento de alta é explicado pelo fato de muitos gestores enxergarem na prospecção uma alavanca, tanto para suprir a queda na demanda, quanto para posicionar-se em novos nichos de mercado e repor eventuais receitas perdidas. “Esse comportamento já é uma ação tanto para amenizar o momento de turbulência como para preparar a retomada da empresa quando a economia se normalizar”, avalia.

A boa notícia apurada pela pesquisa é que a taxa de retorno das prospecções cresceu cerca de 50% no mesmo período analisado, subindo de 11% para 16% em média. “A atividade está mais eficiente porque as pessoas passam maior tempo no e-mail e mais propensas a conectar com parceiros. Além disso, empresas que ligam costumam convertem 60% mais. Porém, antes de sair fazendo ‘cold call’, é importante que haja contexto nessa ligação”, explica.

Ainda segundo o CEO da Ramper, atualmente a prospecção é o melhor caminho para as companhias enfrentarem os efeitos da pandemia. “Hoje parar de prospectar significa correr o risco de ficar com o funil de vendas comprometido e, assim, precisar demitir os vendedores. Perder todo o capital intelectual que existe na área comercial até pode fazer com que as empresas sobrevivam durante a pandemia, mas ao mesmo tempo irá comprometê-las na retomada, pois a formação de um novo time de vendas leva geralmente seis meses para atingir o seu ápice”, relata.

Para auxiliar os empreendedores neste período de pandemia, a Ramper organizou a série “Alavancas Empresariais em Tempos de Turbulência”. Na oportunidade, as transmissões trouxeram inúmeras dicas aos gestores das principais organizações corporativas do País. Entre elas, estão as principais maneiras para alavancar os negócios no contexto atual. Confira em: https://ramper.com.br/alavancas-empresariais/.

Top stories in your inbox!