You've successfully subscribed to Polinize
Great! Next, complete checkout for full access to Polinize
Welcome back! You've successfully signed in
Success! Your account is fully activated, you now have access to all content.

Secretários de Educação têm acesso à plataforma de avaliação dos estudantes

Os Arranjos de Desenvolvimento em Educação (ADE) de Santa Catarina ligados às Associações dos Municípios das regiões da Grande Florianópolis (Granfpolis), Foz do Rio Itajaí (Amfri), e Região Serrana (Amures), juntamente com a Federação Catarinense de Municípios (FECAM) realizaram na sexta-feira, 6, palestra informativa sobre Avaliação em Tempos de Pandemia. O encontro virtual teve a participação de secretários Municipais de Educação e profissionais das redes municipais de Ensino de Santa Catarina. Na ocasião, a equipe técnica do Centro de Políticas Públicas e Avaliação da Educação da Universidade Federal de Juiz de Fora (CAEd/UFJF) apresentou e disponibilizou gratuitamente uma ferramentas para contribuir com avaliação diagnóstica dos estudantes.

A plataforma é aberta aos profissionais das redes públicas de ensino de todo o país e com o encontro de hoje os catarinenses tiveram acesso e informações sobre as funcionalidades da ferramenta. “O objetivo da plataforma é ajudar professores e gestores na missão de promover ensino e aprendizagem de qualidade em um contexto tão adverso como o atual. Cada rede, cada município teve seu recurso, sua ferramenta própria, mas certamente houve impacto na aprendizagem. Essa plataforma foi feita para auxiliar os profissionais da educação a terem uma dimensão maior desse impacto e conseguir traçar ações para retomar o curso da aprendizagem,” explica Carlos Palacios, da equipe técnica do CAEd, ao apresentar a plataforma.

De acordo com um dos líderes do ADE Granfpolis, Mário Fernandes, no ano passado uma comissão catarinense visitou o CAEd para trazer o modelo de avaliação para o estado. “A avaliação permite melhorar a gestão desde a formação do professor e a organização da sala de aula até orientações aos pais. Agora eles apresentaram uma ferramenta para avaliar os estudantes neste momento de pandemia, para conseguirmos visualizar o nível de aprendizagem dos nossos alunos. Isso será muito bom para conseguirmos traçar o planejamento e aprimorar a gestão da aprendizagem”, comenta Fernandes, ao destacar ainda a importância de manter o vínculo com a CAEd para retomar o processo para trazer avaliação em larga escala para Santa Catarina.

Para o representante do ADE Serra Catarinense, Carlos Moreira, a plataforma de aprendizagem é muito importante neste momento. “Alguns secretários da nossa região já estão utilizando. O que nos chamou a atenção foi a possibilidade e entender a aprendizagem do aluno neste período, a priorização dos conteúdos de matemática e língua portuguesa, a interatividade tutorial com o professor e o caderno de atividade a partir do que está previsto na BNCC. Porém, o maior benefício é permitir ao professor avaliar seus alunos sobre a competências previstas na BNCC para ter o direcionamento do que deve dar mais ênfase em sala de aula”, evidencia.

Para a coordenadora do Colegiado de Gestão em Educação da Região da Foz do Rio Itajaí (COGEMFRI), Gilmara da Silva, a plataforma será muito útil aos profissionais da educação. "A ação dos Arranjos de Desenvolvimento em Educação, em nome da mobilização dos catarinenses para discutir processos de avaliação no âmbito da gestão educacional, tem sido uma frente que debatemos há muito tempo. Entendemos que todo o processo educacional precisa ter coerência, desde o seu planejamento, até a sua avaliação, como movimento cíclico, que se alimenta, que se retroalimenta, e permite aprimorar ações, qualificar processos e emitir resultados cada vez mais confiáveis em nome da qualidade do ensino na educação pública".

Sobre a plataforma

Para acessar a plataforma e explorar todos os recursos disponíveis em cada seção, basta entrar no site https://apoioaaprendizagem.caeddigital.net/#!/pagina-inicial e realizar o cadastro.

A Plataforma de apoio à aprendizagem foi desenvolvida a partir de uma iniciativa do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) e da União dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), com apoio do Centro de Políticas Públicas e Avaliação da Educação da Universidade Federal de Juiz de Fora (CAEd/UFJF), do Instituto Reúna, da Fundação Lemann, da Fundação Itaú Social, da Fundação Roberto Marinho, do Banco Interamericano de Desenvolvimento e do Instituto Ayrton Senna.

Essas importantes instituições se uniram em torno de um objetivo bastante claro: apoiar como redes públicas de ensino do país no momento de retomada das atividades presenciais após o período de isolamento social.

Para um desafio dessa proporção, foi percorrida um percurso amplo, diversificado e flexível. Dentro da plataforma, o usuário tem à sua disposição ferramentas relativas a combate à Covid-19, fortalecimento socioemocional e priorização do currículo, atividades para verificar o desempenho dos estudantes e orientações pedagógicas, além de um guia para elaboração de instrumentos de avaliação.

Sabemos que cada rede tem um cronograma e um planejamento específico de retorno às salas de aula. Por isso, este espaço foi concebido de forma que seja capaz de se adequar às diferentes necessidades e aos mais variados contextos. Como redes, como escolas e seus profissionais têm toda a liberdade para se apropriarem e fazerem uso das ferramentas disponíveis, no momento e da forma que considere os mais adequados.